mm
segunda-feira, 19 Fevereiro 2018 / Published in Blog, Gestão Econômica e Financeira

Quando foi a última vez que você analisou os indicadores financeiros da sua empresa?

Realizar a apuração dos demonstrativos financeiros da empresa é uma forma importante de medir seu desempenho. Porém não basta apenas levantar os números, um bom gestor financeiro deve entender quais indicadores devem ser apurados, analisar e interpretar os resultados e tomar decisões assertivas para o futuro da organização.

Mas quais indicadores financeiros devem ser avaliados? E mais importante, como interpretar esses resultados? (mais…)

mm
segunda-feira, 19 Fevereiro 2018 / Published in Blog, Gestão de Pessoas

Já entramos na 4ª revolução industrial, a internet das coisas está aí e ainda temos empresas que acreditam que não precisam investir em Gestão de Pessoas.

Mas, afinal, o que é Gestão de Pessoas? E o que uma coisa tem a ver com a outra?

Gestão de Pessoas é o conjunto de práticas relacionadas à atração, desenvolvimento e reconhecimento das pessoas dentro de uma organização. Quanto mais evoluirmos em termos de tecnologia, mais precisaremos garantir que teremos as melhores pessoas, que essas pessoas estarão em constante processo de desenvolvimento e se sentirão reconhecidas e valorizadas nas nossas empresas. Do contrário, como poderemos prestar os melhores serviços? Como poderemos nos manter competitivos nesse mundo tão volátil, incerto, complexo e ambíguo? (mais…)

mm
segunda-feira, 05 Fevereiro 2018 / Published in Blog, Gestão de Processos

Porque uma empresa não tem uma capacidade de produção ilimitada? A resposta está no fato que dentro dessa empresa algo sempre estará restringindo todo o sistema, inclusive o mercado, que restringe na necessidade de sua demanda. (mais…)

mm
sexta-feira, 02 Fevereiro 2018 / Published in Blog, Educação Corporativa, Gestão de Pessoas

A Wikipédia diz que “o ano-novo do calendário gregoriano começa em 1º de janeiro (“dia de ano-novo”), assim como era no calendário romano. Existem inúmeros calendários que permanecem em uso em certas regiões do planeta e que calculam a data do ano-novo de forma diferente. A comemoração ocidental tem origem num decreto do imperador romano Júlio César, que fixou o 1º de janeiro como o “dia do ano-novo” em 46 a.C. Os romanos dedicavam esse dia a Jano, o deus dos portões. O mês de Janeiro deriva do nome de Jano, que tinha duas faces (sendo, portanto, bifronte) – uma voltada para frente (visualizando o futuro) e a outra para trás (visualizando o passado). O povo romano era politeísta, ou seja, adorava vários deuses diferentes, e não existe nenhum relato de que o povo judeu que viveu nessa mesma época tenha comemorado o ano-novo, nem tampouco que os primeiros cristãos o tenham feito”.

Um novo ano costuma chegar em clima de festa, de esperança, de renovação. Trata-se de um ciclo que se encerrou e de um novo ciclo que tem início. O ar parece estar mais leve nesse período, as pessoas parecem estar mais corajosas. Temos a sensação de que tudo dará certo, de que o mundo será nosso e que venceremos todos os desafios! (mais…)

mm
sexta-feira, 01 dezembro 2017 / Published in Blog, Educação Corporativa

Desenvolver uma organização, muitas vezes desacreditada, tomar as grandes decisões sobre pessoas e processos, responsabilizar-se por funcionários, pelo resultado, por retorno a acionistas, satisfação de clientes e fornecedores, crescimento, pagamento de impostos, adequação às políticas públicas e regulatórias, inovar e buscar soluções mais baratas e adequadas ao negócio e convergir à organização ao redor de uma Visão de Futuro desafiadora não é mesmo uma tarefa das mais fáceis.

Afinal, o que pensam os CEO´s (Chief Executive Officer)? O que fazem, como se preparam, como agem, como tomam adequadas decisões num mundo tão volátil, incerto, complexo e ambíguo? (mais…)

sexta-feira, 01 dezembro 2017 / Published in Blog

Nos últimos artigos publicados falamos sobre a percepção dos brasileiros quanto ao ganho de dinheiro, uma grande maioria acredita que o acúmulo de bens e uma vida próspera financeiramente é sinônimo de sorte ou ato de criminalidade e que poucas pessoas têm acesso a tal feito, mas ao contrário, essa prosperidade é advinda de muito trabalho, renúncia de lazer, contenção de gastos com supérfluos e controle rígido dos gastos. Falamos também que para começar a atingir uma vida financeira mais independente é necessário que no decorrer da sua carreira profissional, seus gastos não aumentem proporcionalmente a sua remuneração, proporcionando, assim, um resíduo financeiro para ser utilizado em aplicações financeiras e multiplicação do patrimônio.

Nesse artigo abordaremos o tema educação financeira, pois é um assunto que os brasileiros normalmente não costumam conversar com frequência ou nem mesmo falam sobre. Uma pesquisa realizada recentemente pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) nas 26 capitais mais o Distrito Federal, mostra que 53% das pessoas que participaram da pesquisa, ou seja, mais da metade, atrasam pelo menos 1 conta. (mais…)

TOP