Fique por dentro
Cultura organizacional na satisfação da equipe da empresa

A importância de uma cultura organizacional na satisfação da equipe

A importância de uma cultura organizacional na satisfação da equipe

Muito se fala sobre a importância de uma boa cultura organizacional e sobre o poder de transformação que ela tem no espírito de uma empresa, mas, afinal, o que é cultura organizacional? Por que ter uma cultura organizacional? Como ela pode influenciar na satisfação de uma equipe?

A Cultura Organizacional é um conjunto de valores, crenças orientadoras, conhecimentos e modos de pensar compartilhados pelos membros de uma organização e transmitido aos novos membros como adequado. Ela representa a parte não-escrita, o sentimento da organização, logo ela é o reflexo dessas crenças compartilhadas e consideradas certas pelos seus líderes ao longo de sua história, bem como uma representação do sucesso das iniciativas estratégicas ou até mesmo seu fracasso.

Segundo Mintzberg, a cultura concentra-se no interesse coletivo e na formação de uma organização unificada por meio de sistemas compartilhados, crenças, hábitos e tradições, ou seja, ela é o modo como as pessoas pensam e agem e por isso que sua existência se faz importante e necessária dentro de uma empresa.

Peter Drucker diz que a cultura devora a estratégia no café da manhã, logo ela é responsável também por desenvolver diretrizes para um negócio de sucesso, a começar pela maneira como os colaboradores irão enxergar a empresa e agir dentro dela, por isso que quem investe em uma boa gestão de pessoas e em uma cultura corporativa de qualidade acaba gerando maior satisfação entre os clientes e obtendo maior lucro em suas atividades.

As pessoas são o modelo, a personalidade e os valores de uma instituição e para se atingir grandes resultados, algumas vezes, essas pessoas precisam mudar de mentalidade (crenças e modelos mentais) e comportamento (hábitos), a começar pela direção, mas isso dificilmente acontece. Cada vez mais, especialistas em negócios apontam a cultura organizacional como o principal fator que estimula ou inibe a mudança nas organizações.

David Velez, CEO do Nubank, certa vez, publicou um post nas redes sociais em que dizia: “Esqueçam os apps ou os canais digitais; nossa vantagem competitiva está na nossa cultura”. Conhecido como o 2º unicórnio do país, o Nubank tem como missão proporcionar o melhor atendimento ao cliente no mundo e para isso aposta em 03 principais pilares:

01 – Cultura: baseado numa cultura de autonomia, criando um ambiente propício à inovação, um dos diferenciais do Nubank é que todos os colaboradores podem questionar decisões se acreditarem que elas não são boas para o cliente.

02 – Encantamento: para o Nubank, encantar clientes é oferecer algo muito além do que eles esperam ou precisam. É mostrar que a empresa se importa com as pessoas que consomem os seus produtos. É tornar as interações entre atendimento e cliente algo memorável.

03 – Pessoas (estrutura organizacional): formada por equipes diversas e qualificadas, a fintech baseou sua estrutura organizacional na metodologia Agile, proporcionando assim mais flexibilidade e autonomia aos times ao dividir as pessoas em squads, chapters, tribes e guilds. Além disso, é realizado duas vezes ao ano um ciclo de performance, no intuito dos colaboradores criarem objetivos com seus líderes pensando nos próximos seis meses. A empresa também se preocupa em dar o suporte necessário para os colaboradores.

Ter colaboradores felizes e garantir experiências agradáveis dentro e fora da empresa impactam diretamente em produtividade, engajamento e alta performance. Assim, profissionais que se sentem satisfeitos e têm os mesmos valores da companhia têm orgulho de trabalhar e buscam sempre crescer dentro dela. Afinal, são eles que fazem a cultura da organização acontecer.

Déborah Pâmela – Consultora Associada

Gomes de Matos Consultores Associados

Related Posts
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *